Jardim Botânico - Rio de Janeiro
nunanadriana@gmail.com

Terapia cognitiva

A Terapia Cognitiva surgiu na década de 60 através do esforço de vários pesquisadores, entre eles Aaron Beck, Albert Ellis e Michael Mahoney. Desde então, uma infinidade de estudos científicos atestam a eficácia deste tipo de intervenção no tratamento de diferentes transtornos psicológicos em pacientes de todas as idades, e também em casais e famílias.

Uma das vantagens da Terapia Cognitiva é ser uma abordagem terapêutica breve, ativa, focalizada no presente, psicoeducativa, e com metas claras e definidas a serem atingidas em um processo colaborativo entre terapeuta e paciente.

A Terapia Cognitiva acredita na tríade Cognição – Afeto – Comportamento. Assim, o que pensamos, como nos sentimos e o que fazemos são elementos que funcionam em cadeia.

Apesar de estar focada no presente, a teoria leva em conta a história de vida do paciente, pois considera que padrões de pensar, sentir e agir são desenvolvidos através de experiências, incluindo vivências precoces e relativas aos cuidados parentais.

O Terapeuta Cognitivo tem à sua disposição uma variedade de técnicas e modos de acessar o paciente, adequando o tratamento a cada caso específico. Os objetivos são reduzir sintomas que trazem desconforto psíquico, desenvolver a autonomia do paciente e melhorar sua qualidade de vida.