O Primeiro da Classe

O Primeiro da Classe

O filme “Front of the Class” (em Português “O Primeiro da Classe” ou “Líder da Classe”) é um drama familiar que narra a história de um professor com Síndrome de Tourette.

Produzido inicialmente para a televisão norte-americana em 2008, o filme, baseado em fatos reais, retrata a vida de Brad Cohen, que convive desde os 6 anos de idade com a Síndrome de Tourette. Mas o que vem a ser, exatamente, esta Síndrome?

A síndrome de Tourette (ou “Síndrome de la Tourette”), é um transtorno neuropsiquiátrico, possivelmente hereditário, caracterizado por tiques, reações rápidas, espasmos ou vocalizações que ocorrem repetida e involuntariamente. Os tiques motores e vocais mudam constantemente de intensidade e não existem dois indivíduos no mundo que apresentem os mesmos sintomas. No DSM V a Síndrome de Tourette aparece como “Transtorno de Tourette” (307.23) e está dentro dos Transtornos do Neurodesenvolvimento. No CID-10 está descrito no código F95.2: “transtorno de tiques vocais e motores múltiplos combinados (síndrome de Gilles de la Tourette)”.

A Síndrome geralmente se manifesta na infância, eventualmente atingindo estágios crônicos, mas menos severos, em adultos. A maioria das pessoas afetadas é do sexo masculino (3 em cada 4 casos) e a Síndrome se torna mais evidente quando o indivíduo está ansioso. Estudos epidemiológicos variam consideravelmente, mas acredita-se que menos de 1% da população sofra da Síndrome. Comorbidades incluem Transtorno de Déficit de Atenção e Hiperatividade (TDAH), Transtorno Obsessivo Compulsivo (TOC), Depressão e Ansiedade.

A doença foi descrita pela primeira vez em 1825, pelo médico francês Jean Marc Gaspard Itard. Mais tarde, em 1885, Georges Albert Edouard Brutus Gilles de la Tourette, também Francês, publicou um relato de nove casos da doença, que denominou “Maladie des tics convulsifs avec coprolalie” (“Doença dos tiques convulsivos com coprolalia”). (Coprolalia é a repetição de palavras obcenas e/ou insultos). Posteriormente a doença foi renomeada “Doença de Gilles de la Tourette”, por Jean-Martin Charcot.

A possibilidade de que a Síndrome de Tourette pudesse ter origem orgânica só foi considerada a partir de 1920, mas foi apenas em 1965, por influência do trabalho de Arthur K. Shapiro, que os pacientes começaram a ser tratados com haloperidol. Atualmente, a Síndrome de Tourette não tem cura, mas os sintomas podem ser amenizados através de medicações e terapia cognitivo-comportamental.

Voltando ao filme, este inicia mostrando a infância de Brad e sua família: uma mãe incansável, um pai ausente, e um irmão protetor. Brad só é diagnosticado corretamente aos 12 anos de idade, por esforço de sua própria mãe. Até esse momento, o menino era tido como indisciplinado, sofrendo preconceito por parte de todos à sua volta, incluíndo professores, colegas de classe e pelo próprio pai, que acha que os tiques de Brad são uma tentativa de chamar a atenção.

Alternando entre a infância e a vida adulta de Brad, a narrativa tem como foco sua determinação em ser contratado como professor de educação infantil, sendo constantemente rejeitado pelas escolas, apesar de possuir um currículo invejável.

Ao longo do filme, surgem diversos temas interessantes para discussão: preconceito, limitação, frustração, culpa, motivação, amor e apoio incondicional. Brad acaba se tornando um excelente professor, não a despeito da Síndrome Tourette, mas por causa dela. Afinal, o que é importante de ser ensinado?

“O Primeiro da Classe” é um filme leve, inspirador, que deve ser assistido por todos aqueles que se interessam pelas áreas de saúde mental ou educação. Encantador, tanto para adultos como para crianças.

Compartilhe esse conteúdo

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Compartilhar no email

Alguns artigos do mesmo tema