Por que as mulheres não se separam, mesmo querendo se separar?

Por que as mulheres não se separam, mesmo querendo se separar?

Apesar de parecer algo simples, diversas barreiras podem impedir ou retardar a decisão de separação. Muitos casais procuram auxílio profissional com os mais variados problemas conjugais, situações que facilmente seriam motivos para separação, em busca de solucionar ou amenizar esses problemas. Afinal, é muito fácil falar “se você não está feliz, larga esse casamento.”, mas a realidade nem sempre favorece a decisão.

A união de um casal envolve muitos sonhos e expectativas. O desejo de viver experiências, de construir uma família e de crescer juntos é forte e, quando os dois percebem que não estão mais alinhados, a frustração pode ser grande. Por isso, a separação nunca é uma decisão fácil, ela abrange um mix de sentimentos de dor, arrependimento, conflito, rejeição e sensação de fracasso.

Certamente a separação é difícil para ambas as partes, mas para a mulher pode ser ainda mais complicada. Por mais que a sociedade tenha avançado em termos de igualdade de gênero, muitas mulheres ainda se encontram em posição de dependência – financeira e/ou emocional – do marido. Essa dependência é uma grande barreira que, muitas vezes, leva à manutenção de um casamento infeliz e, até mesmo, abusivo.

Há ainda quem se preocupe com crenças e religião, ou em manter as aparências da “família perfeita” e do “casal perfeito”. Infelizmente, o peso da separação ainda recai muito mais sobre a mulher, por ter “destruído a família”, por não ter “pensado nos filhos”, por não ter “tentado mais”, entre outros julgamentos injustos.

Não podemos minimizar, também, o preconceito que muitas mulheres separadas ainda sofrem na nossa sociedade. Frases como “ela não soube segurar o homem”, “deve ser uma pessoa problemática” ou, pior, “agora vai querer dar em cima do marido dos outros”, são proferidas com certa frequência.

Como uma mãe que deixou de trabalhar para cuidar dos filhos conseguiria se manter após a separação? Como uma mulher que se acha incapaz de viver sozinha conseguiria lidar com a vida sem o marido? Essas perguntas rondam pela cabeça de muitas esposas, por isso, é importante trabalhar as emoções e os pensamentos para passar por esse processo, que pode ser difícil de superar, principalmente sozinha.

O psicólogo, por meio da psicoterapia, pode ajudar a tornar mais fácil esse momento. Antes, durante e após a separação, a terapia pode dar mais condições de lidar com todas as emoções conflitantes desencadeadas pela decisão e se adaptar às mudanças e à nova rotina. Por isso, é tão importante procurar ajuda.

Compartilhe esse conteúdo

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Compartilhar no email

Alguns artigos do mesmo tema