Relacionamento tóxico no ambiente familiar, como identificar?

Relacionamento tóxico no ambiente familiar, como identificar?

Quando falamos em relacionamentos tóxicos, logo vem à mente o relacionamento amoroso, entre casais e namorados, certo? Mas, na verdade, o relacionamento tóxico pode estar presente em outros tipos de relação, como no ambiente familiar, por exemplo.

Antes de entrar em detalhes sobre como identificar e agir diante de um ambiente familiar tóxico, vamos entender primeiro, o que é um “relacionamento tóxico”?
Geralmente, as pessoas tóxicas possuem algum desequilíbrio emocional e apresentam características de possessividade e/ou manipulação. Elas conseguem contagiar o outro com seu desânimo, pessimismo e críticas desmedidas, despertando na vítima uma constante sensação de insegurança e baixa autoestima.

No ambiente familiar fica ainda mais difícil identificar esse tipo de comportamento. Como já diz o ditado, família não se escolhe. As relações familiares, desde o início, desempenham um papel fundamental em quem nos tornamos quando adultos. As primeiras relações que temos na vida são os laços familiares e, muitas vezes, as vítimas já estão tão inseridas nesse relacionamento, que quando percebem que cresceram em uma família tóxica, as consequências já causaram muita dor.

Quando a pessoa cresce em um ambiente familiar saudável, com base no diálogo e confiança mútua, é provável que ela seja um adulto emocionalmente equilibrado. Por outro lado, quando há muita discussão em casa, casos de violência verbal e física no ambiente familiar, essa criança poderá crescer insegura e sofrerá as consequências emocionalmente por conta dessa dinâmica abusiva à qual foi exposta desde cedo.

Às vezes, o assédio verbal passa desapercebido por muitos anos. Se você que está lendo esse artigo, já escutou frases como:

Até que enfim você chegou em primeiro lugar na competição, que demora!
Você nunca me conta nada. Seus amigos são mais importantes que eu, que sou sua mãe.
Essa roupa só fica bem em quem é magra, o que não é o seu caso.
O filho da minha amiga foi promovido, e você, o que tem feito?

Provavelmente cresceu em um ambiente familiar tóxico. Os danos causados por frases como estas podem durar a vida inteira. Cada relação é única, e como você vai agir depende somente de você.

Não é fácil lidar com parentes tóxicos, principalmente quando você convive com eles. Mas é possível tomar algumas atitudes para não deixar as consequências tomarem conta pelo resto da vida.

Primeiro, nunca espere mudanças da outra parte. O que você pode fazer é tentar mudar o seu comportamento na dinâmica da relação. Por exemplo, as pessoas tóxicas são muito críticas e negativas. Isso acaba por consumir muita energia de quem as cerca. Se este for o caso, sempre que o seu parente tóxico fizer uma crítica ou ficar negativo, mude de assunto, fale de coisas engraçadas, diga algo positivo. Se mantiveres este comportamento muitas vezes, com o passar do tempo essa pessoa notará que não adianta mais tentar te manipular.

Quando o outro é incapaz de reconhecer as suas falhas, nunca mudará os seus hábitos. A boa notícia é que ao mudar o seu comportamento toda a dinâmica da relação será diferente.

Procure trabalhar sua autoestima. Não acredite em tudo que escutar vindo de um ambiente familiar tóxico. Questione a veracidade das mensagens e reconheça seus pontos fortes.

Esteja rodeado de pessoas pra cima, divertidas, que lhe fazem sorrir.

Aprenda a dizer não de forma assertiva e estabeleça seus limites. Nunca deixe de dizer que algo está lhe incomodando por medo da reação dos outros.

Se for preciso, procure um psicólogo que vai ajudar a descobrir como lidar com essa situação e melhorar a sua qualidade de vida.

Compartilhe esse conteúdo

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Compartilhar no email

Alguns artigos do mesmo tema